10 de novembro de 2011

79 - ALEX entrevista RICHARD SIMONETTI

    Há exatamente 1 mês ele completou 76 anos.

    Nasceu em Bauru e é onde reside até os dias atuais.
    Por 30 anos foi funcionário do Banco do Brasil.
    Por 30 anos participou efetivamente da USE-Bauru nos Departamentos de Doutrina e de Divulgação.
    Desde a infância está ligado ao CEAC (Centro Espírita Amor e Caridade).
    Esta instituição beneficia 25.000 pessoas anualmente desenvolvendo projetos sociais, tendo um Albergue, uma Creche, o Centro de Triagem de Migrantes, Atendimento ao Morador de rua, Assistência Familiar, Cursos Profissionalizantes, dentre outros...
    É expositor espirita e já proferiu palestras em todos os estados do Brasil e também no exterior: Estados Unidos, França, Itália, Suíça, Portugal e Austrália.
    É membro da Academia Bauruense de Letras.
    Em 1973 instalou os Clubes do Livro Espirita.
    É colaborador no “Reformador”, “RIE - Revista Internacional de Espiritismo”, “Folha Espírita” e dentre outros jornais e revistas espiritas.
    Publicou recentemente seu 50º livro e a tiragem de seus livros chega á ser de 2 milhões e duzentos mil exemplares.
    Possui um site com seu nome onde responde á qualquer pergunta dos internautas.
    Este fantástico homem é o conhecido RICHARD SIMONETTI.


* Esta entrevista foi realizada em 30 de agosto de 2011, quando o autor estava lançando seu 50º livro *


ALEX - Olá Richard! Como foi escrever o seu primeiro livro, em 1969?

SIMONETTI - Experimentei a emoção de ter completado a terceira tarefa que, segundo o velho ditado, realiza o homem: plantar uma árvore, ter um filho, escrever um livro. O tempo me disse que se trata de um equívoco, porquanto tenho quatro filhos, plantei algumas árvores, escrevi cinquenta livros, e não me sinto realizado, porquanto entendo hoje que a verdadeira realização está em cumprirmos integralmente o que Deus espera de nós. Estou longe disso.

ALEX - Seu segundo livro foi publicado em 1973, o terceiro fora escrito somente 7 anos depois. Qual o motivo destes anos de ausência em publicações?

Simonetti autografando o seu 1º livro

SIMONETTI - Funcionário do Banco do Brasil, chefe de família, presidente de um Centro Espírita, expositor espírita, colaborador de jornais e revistas espíritas, faltava-me tempo, embora sobrasse disposição.

ALEX - Seu quarto livro "Atravessando a Rua", de 1985, faz sucesso até hoje. Qual o segredo?

SIMONETTI - É um livro de histórias, envolvendo experiências de várias pessoas, algo que sempre atrai, por permitir uma associação entre as personagens e a existência do leitor.

ALEX - A partir de seu quinto livro "Em Busca do Homem Novo", em parceria com Sérgio Lourenço e a mestra Therezinha de Oliveira, você escreveu livros anualmente, quando não dois publicados no mesmo ano. Como você concilia o tempo de escrever, proferir palestras e trabalhar na casa espírita?

SIMONETTI - Ao aposentar-me, em 1986, pude aproveitar melhor o tempo, assumindo o compromisso de escrever todas as manhãs, de forma disciplinada, que é a base de qualquer realização humana. A partir desse empenho, “brotaram” naturalmente os livros, como colheita farta em terra bem cuidada.

ALEX - Em conversa com Sidney Francez, que já foi um dos nossos entrevistados, ele comentou um pouco sobre o trabalho de vocês junto ao CEAC. Gostaria que você falasse um pouco sobre este trabalho maravilhoso de vocês junto á Casa, á Creche Nova Esperança, á Editora...

SIMONETTI - O Centro Espírita Amor e Caridade cumpre as duas finalidades principais de uma instituição espírita: divulgar a doutrina e praticar a caridade. Creio que enumerar o que é feito ultrapassa os limites razoáveis de uma entrevista. Remeto o leitor interessado ao site: www.ceac.org.br

Lançamento de seu 50º livro
ALEX - Sidney Francez também comentou que você estava á lançar o seu 50º livro, "O Plano B", mas fiquei sabendo que você o publicou há poucos dias, fale um pouco sobre esta obra tão importante em sua vida, a quinquagésima.

SIMONETTI - Como tenho comentado, ninguém pode negar-me a virtude da perseverança. Estou aprendendo. O Plano B é um romance. Trata de um tema pouco conhecido no meio espírita: a possibilidade de seguirmos por um plano alternativo, quando nos transviamos dos caminhos que traçamos ao reencarnar.

ALEX - Fiquei curiosíssimo para lê-lo! A série sobre o Evangelho, onde você publicou 6 obras belíssimas, leva apenas seu nome como autor, mas nota-se que ali existem "dedos" espirituais. Como foram as inspirações para escrever essa série?

SIMONETTI - Creio que há “dedos espirituais” em todos os meus livros, porquanto, embora não sejam psicografados (sempre digo que são suorografados), não há como negar a contribuição de amigos espirituais pelos condutos da inspiração.

ALEX - Gostei do termo que você usou "suorografados"! Falando em séries, mesmo não sendo uma propriamente, você escreveu "Quem tem Medo da Morte?", "Quem tem Medo dos Espíritos?" e "Quem tem Medo de Obsessão?". E você? Tem medo de que (risos)?

SIMONETTI - Não propriamente um temor, apenas uma preocupação: não cumprir os compromissos assumidos ao reencarnar, relacionados com a reforma íntima e o exercício do Bem.

ALEX - Existe um livro seu que já vendeu perto de 150 mil exemplares, "Uma Razão para Viver". Gostaria de fazer uma pergunta sobre um tema que está nele: O que são doenças cármicas?

SIMONETTI - São males resultantes de nosso desrespeito em relação às Leis Divinas. Funcionam como depurativos espirituais, válvulas de escoamento das impurezas espirituais, que acumulamos com a prática do mal.

ALEX - Assisti a sua palestra "Abaixo á Depressão" e gostaria que você respondesse algo aos nossos leitores : O que fazer para a depressão não se instalar em nosso coração, em nossa alma?

SIMONETTI - É manter o cérebro ocupado com o aprendizado incessante, o coração sintonizado com o otimismo e as mãos a se movimentarem na Seara do Bem.

Richard Simonetti e 2 de suas filhas
ALEX - Richard, é tempo de despertar?

SIMONETTI - Para o espírita sim, porquanto a Doutrina Espírita nos oferece uma visão muito objetiva das finalidades da existência humana, demonstrando que não estamos aqui em viagem de férias. Partindo do princípio evangélico de que muito será pedido a quem muito se ofereceu, fatalmente seremos cobrados por nossa indiferença em relação aos valores do Bem e da Verdade.

ALEX - O que você diria aos nossos jovens leitores para eles não "pisarem na bola"?

SIMONETTI - Que olhem por onde andam, lembrando com o apóstolo Paulo que “todas as coisas nos são lícitas, mas nem todas as coisas nos convém”.

ALEX - O livro "Para rir e refletir" é muito usado em nosso Programa Visão Espírita pelo nosso amigo Eurípedes, que sempre comenta sobre uma pergunta do livro. Nosso amigo Eduardo lá do estúdio até comentou que deixa o livro lá na gaveta e todos os dias o lê um pouco para "rir refletindo". Quando o lemos, não queremos mais parar de ler. Como foi escrever esta obra tão bem elaborada?

SIMONETTI - Como escritor aprendi desde logo que a melhor maneira de prender a atenção do leitor é cultivar uma linguagem simples, clara, objetiva e bem-humorada. É preciso fazer o leitor rir primeiro para enfiar-lhe goela abaixo, mais apropriadamente acima, a conceituação apresentada.

Seu 50º Livro
ALEX - Existe algum livro que você já está escrevendo ou que já tem em mente o que escrever?

SIMONETTI - Sempre há algo a escrever, um tema a ser abordado, um assunto a ventilar. No momento estou preparando uma antologia envolvendo os 50 livros publicados, uma mostragem para o leitor interessado de tudo o que escrevi nestes 42 anos de exercícios literários. Permitirá ao leitor avaliar o quanto progredi (ou terei regredido?).

ALEX - Progredido (risos) com certeza! E por falar em progredido...você conheceu Chico Xavier pessoalmente?

SIMONETTI - Não tive a felicidade de conviver com Chico, embora tenha estado algumas vezes ao seu lado. Havia sempre uma multidão a cerca-lo. Não obstante, com base em informações que circulam no meio espírita, escrevi dois livros sobre ele, Rindo e Refletindo com Chico Xavier, volumes I e II, além de citações em inúmeros outros livros.

ALEX - E Jerônimo Mendonça Ribeiro?

SIMONETTI - Jerônimo esteve duas vezes em Bauru, para palestras no Centro Espírita Amor e Caridade. O impacto no primeiro contato com Jerônimo foi espantoso. Literalmente, uma estátua que falava. Cego, não mexia um dedo do pé ou da mão, mas pregava Espiritismo, voz firme de barítono saindo daquele corpo imóvel debilitado! Incrível! O que mais impressionava era sua capacidade de rir de si mesmo, jamais assumindo a postura de coitadinho.

ALEX - E quem são pra você esses dois Espiritos?

SIMONETTI - Chico foi um dos grandes missionários que já passaram pela Terra, com uma contribuição inestimável em favor da disseminação dos princípios espíritas. Jerônimo foi um Espírito em provação que soube valorizar sua experiência, deixando exemplos notáveis de superação.

ALEX - E para finalizarmos, um Pinga-Fogo:
Richard Simonetti em palestra

- Livros – A série André Luiz.
- Morte - Retorno ao lar.
- Brasil - Ainda deitado em berço esplêndido.
- Espiritismo - A ponte entre o Céu e a Terra.
- Kardec - Um prodígio de inteligência e espírito missionário.
- Jesus - O grande Mestre.
- Deus - Nosso Pai.

ALEX - Esperamos que os nossos leitores tenham gostado da nossa entrevista. Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre o nosso entrevistado, fazer perguntas para ele, ver fotos, videos e muito mais, acessem www.richardsimonetti.com.br E para os espíritas que residem no Vale do Paraíba, capital e adjacências, é bom já ficar sabendo que no Encontro de Espiritismo em Jacareí, no mês de junho de 2012, já temos o nome de Richard Simonetti como um dos muitos expositores que anualmente são convidados pelo Carlos Monteoliva para fazerem suas palestras no evento. Um abração á todos!!!

Um comentário:

Maurício Tomé disse...

Alex, muito bom mais esse trabalho de divulgação através de pessoas relevants no movimento espírita brasileiro!!!