21 de novembro de 2011

80 - ALEX entrevista SANDRA CARNEIRO

Ela nasceu em 1963, é casada e tem uma filha.
Juntamente com seu marido fundaram a Vivaluz Editora.
Reside na cidade paulista de Atibaia.
É médium psicografa e autora de vários livros.
Participa das atividades do Núcleo Espírita Casa Cristã da Prece.
Também participa do Grupo Cristão Assistencial Casa do Pão.
Seu nome é Sandra Carneiro.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No dia 03 de setembro de 2011 a escritora Sandra Carneiro estava em São José dos Campos-SP para realizar uma palestra de noite, mas pela manhã ela seria entrevistada no programa radiofônico "Vivência Espirita" entre as 10hs e 12hs. Eu estava trabalhando neste momento em nossa kombi, mas estava ouvindo pelo rádio o programa e pensando como faria uma entrevista com a Sandra, já que de noite não seria possivel ir até sua palestra por ter outro compromisso em nossa casa espirita, mas eis que o apresentador Jorge Reis fala no programa "O Alex já lhe entrevistou Sandra? Ele sempre entrevista os palestrantes quando veem para nossa cidade" e assim que a Sandra disse "não" o Jorge complementa "Olha aí Alex, ela estará lá na Feira daqui á pouco, após o programa, ainda dá tempo de você ir lá entrevistá-la". Cheguei em casa mais de 13hs, sem almoçar ou tomar banho, peguei apenas o meu gravador e a chave do carro, quase sem poder explicar para minha esposa onde estava indo, saí em disparada rumo á 40ª Feira do Livro Espirita. Ao chegar lá, o Jorge, o Rui e o pessoal da rádio estavam todos se despedindo, mas eis que vejo o casal Alexandre e Sandra Carneiro, que já estavam de saída também e os abordei, conversamos bastante antes da entrevista, falamos sobre o Jerônimo Mendonça, apresentei o meu projeto para eles e com toda a paciência do mundo fizemos a entrevista. Foi muito legal e o resultado pode ser visto abaixo, obrigado Jorge, Alexandre e Sandra.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ALEX - Como você se iniciou na Doutrina Espírita Cristã?

SANDRA - Foi visitando uma casa espirita, onde fui conhecer o seu trabalho. Estava com muito medo, porque eu vinha de uma familia evangélica, mas nesta ocasião eu já não era mais evangélica.
   Eu entrei acompanhando uma outra pessoa e encontrei o Evangelho lá dentro e quando eu ví que ali tinha a presença de Jesus muito forte, eu acabei me encantando, me apaixonei. Depois visitei Uberaba e vi ali o Evangelho de uma maneira muito forte e encantada pela Doutrina comecei á estudar, compreendendo que ela é extremamente libertadora. Foi assim que fui aproximando-me da Doutrina Espirita.

ALEX - E como foi o seu primeiro contato com o espírito de Lucius?

SANDRA - Eu já estava trabalhando na Doutrina Espirita, estudando as obras da Codificação e a Espiritualidade pediu para que eu separasse 2 dias por semana para estudar, esta era a instrução que eu havia recebido. E a minha sogra que é a fundadora da Casa Cristã da Prece e da Casa do Pão, ambas em Atibaia, ela tem uma vidência muito grande também e numa ocasião em uma fim de semana, ela me disse "O Lúcius está do seu lado e quer escrever um livro com você!" Foi sob a orientação dela que começamos o trabalho de psicografia.

ALEX - Que interessante Sandra. E o que você poderia falar para nós sobre o seu primeiro livro, o "Cinzas do Passado"?

SANDRA - Essa foi a minha primeira experiência com a psicografia e com o Lúcius. Quando eu era pequena eu tive uma experiência com psicografia, mas foi muito similar. Sobre o livro, ele é bem interessante, pois trabalha bem a questão da familia, das crises e conflitos dentro dos lares á luz da Doutrina Espirita: O que ela traz sobre isso. Explicando e esclarecendo os conflitos familiares, os inimigos dentro do lar, o que acontece...Foi uma experiência muito boa, foi a primeira, o "comecinho" do trabalho. Nós ainda tínhamos bastante receio com relação ao trabalho de psicografia, mas foi bem interessante.

ALEX - O seu livro "Luz que não se Apaga" é direcionado aos jovens. O que você diria agora aos jovens leitores de nosso blog?

SANDRA - Os jovens hoje são assediados por muita informação, o mundo anda muito depressa e o jovem está antenado com isso, busca informações de todas as maneiras. Que os jovens leiam de uma maneira geral, não somente esta obra, mas leiam. Busquem a leitura porque a informação chega de todos os lados, mas os jovens tem aprender a peneirá-las e assim amadurecer. Busquem os livros sérios para aprender. Nós aprendemos errando, mas não precisamos sofrer tanto para aprender. É o que eu falo para minha filha e para os jovens: Vamos aprender lendo porque a leitura nos traz a reflexão, quando ficamos mais velhos, olhamos para trás e pensamos "Puxa! Se eu soubesse disso quando eu tinha 20 anos eu teria feito diferente".
   O jovem precisa aprender com os próprios erros, isso faz parte, mas tem alguns erros que são mais graves para nós consertarmos depois, então aprender através dos livros é uma maneira legal de estar adquirindo informações, pois é experiência de outros que já passaram pelos mesmos problemas.

ALEX - Fale um pouco para nós sobre a Vivaluz Editora.

SANDRA - A nossa editora está sediada na cidade de Atibaia, São Paulo. Estamos há 10 anos no mercado e com 13 livros editados. É uma editora que lança poucos títulos. A missão fundamental da Vivaluz é a divulgação da Doutrina Espirita, este é o foco principal. O segundo objetivo nosso é a doação dos direitos autorais, os livros que chegam na editora tem os seus direitos autorais doados para instituições, fazendo assim uma contribuição para que as instituições se fortaleçam, pois nós temos uma ligação muito grande com a Casa do Pão por exemplo e a acompanhando sabemos como é a luta de uma instituição para manter suas portas abertas servindo a comunidade, as mudanças políticas quando a instituição recebe dinheiro do governo ou público, os interesses que existem por trás. Então, precisa ter uma fonte que alimente e ajude.
   O nosso foco é a divulgação da Doutrina, nós recebemos vários originais e juntamente da Espiritualidade trabalhamos tanto na seleção das obras, quanto na divulgação. Para aprovar as obras também contamos com a companhia da Espiritualidade, pois elas teem que estar alinhadas á Codificação, tem que ter essa base e o nosso foco é esse.
   O número de titulos da Editora é pequeno, mas é porque procuramos fazer um trabalho sério na divulgação.

ALEX - Você citou a Casa do Pão, fale um pouquinho sobre ela para nós, por favor.

SANDRA - Nós estamos ligados á Casa Cristã da Prece que fica na cidade de Atibaia e esta casa montou a Casa do Pão, que é uma casa ecumênica sob o ponto de vista religioso, apesar de todas as bases serem espiritas, é que lá dentro temos católicos, evangélicos e espiritas trabalhando em prol da comunidade.
   Nós distribuimos - não digo cesta básica porque ela é bem pequena (risos) - a 'cesta auxílio', roupas, café da manhã três vezes por semana...Tem um trabalho de atendimento ás crianças que é o Centro da Juventude Anália Franco, onde a criançada fica meio período na escola e meio período na Casa do Pão, participando de oficinas.
   Temos uma creche também e que trabalha com o método de pedagogia Waldorf que está muito ligado ao afeto, ao carinho com a criança. São trinta crianças e o foco principal ali é a educação da criança, mas ajuda as familias também como uma forma de apoiar essas crianças.
   Atendemos hoje mais ou menos 150 familias. Temos as campanhas anuais de cobertores, o Evangelho que é feito todos os sábados, a distribuição de sopas, dos pães que fazemos lá...E no Brasil temos mais de 50 "Casa do Pão" e a Lúcia que é a sua fundadora, brinca que a franquia é do Eurípedes Barsanulfo (risos), que foi idealizada por Chico mas trabalha com a coordenação espiritual do Eurípedes Barsanulfo. Temos "Casa do Pão" na Igreja Católica também, mas nos moldes elas são todas parecidas.
   A primeira de todas foi em Sacramento, Minas Gerais, fundada pelo seu José Antonio Bornato e que posteriormente as espalhou pelo Brasil todo.
   A Lúcia fundou a Casa do Pão recebendo o modelo pela intuição e somente depois ela veio á saber que existiam outras "Casa do Pão", isto prova que é de origem espiritual mesmo.

ALEX - E voltando á falar de livros, no "Exilados por Amor" você traça um paralelo entre a Terra e Capela. Pode ocorrer com alguns espiritos hoje aqui na Terra o mesmo que ocorreu com aqueles capelinos vindos á Terra? Vice-versa falando?

SANDRA - De fato já está acontecendo. Lá em Capela naquela civilização eles passavam pelo processo de regeneração e a idéia de Lúcius é de justamente fazer este paralelo, mostrar que da mesma maneira que eles foram retirados do planeta por fazerem resistência ao Bem, é a mesma coisa que está ocorrendo na Terra, o objetivo de Lúcius com o "Exilados por Amor" é levar as pessoas a refletirem nesse paralelo.

ALEX - Eu gosto do espirito Bento José (risos) que escreveu "Luz que Não se Apaga". Você poderia falar um pouquinho sobre este autor?

SANDRA - O Bento José é um espirito apaixonado pelas crianças e pelos jovens, porque ele vê neles a possibilidade de transformação. Ele sabe disso, que o adulto deve ser o condutor dessas crianças, desses jovens, que devem ser apontados para a renovação do mundo e que a educação é fundamental, deve-se haver um comprometimento com isso. E o Bento José já era comprometido com isso quando estava encarnado e agora está mais que extramamente comprometido, não somente com o Brasil, pois ele sempre foi um patriota apaixonado pelo Brasil, mas hoje ele diz que no plano espiritual tornou-se um cidadão do Universo, e que ele busca de todas as maneiras contribuir com o progresso da Humanidade, assim ele continua um espirito ativo.
   Nós brincamos que quando ele está por perto é um furacão de idéias e atividades, quando sentimos a presença dele, ele está "pilhado" (risos). Ele tem um coração muito grande e voltado para a educação.

ALEX - Eu imagino (risos). No "Jornada dos Anjos" você fala sobre a transição planetária, que será o tema da palestra de hoje, o que você poderia nos falar a respeito desse tema?

SANDRA - O nosso planeta está vivendo este momento conturbado, nós olhamos ao redor, ligamos a televisão, acessamos a internet e ficamos assustados com o que vemos.Por mais que assistimos isso todos os dias e ás vezes nos sensibilizamos, percebemos que "algo" está ocorrendo.
   Algumas pessoas dizem "É o fim do mundo!", porque é uma situação muito crítica em que estamos vivendo. Está se acelerando muito a questão da violência, os valores estão se perdendo, as familia se destruindo, as pessoas ficando agressivas, mas por outro lado temos também pessoas fazendo coisas muito bonitas, realizando, construindo...nós estamos vivendo um momento de transição no planeta, de crises e mudanças.
   Todas as vezes que acontece uma mudança, o velho já não serve mais e o novo ainda não está consolidado. Ele então é turbulento por natureza. Quando nós fazemos uma mudança interior, nós retiramos as coisas que não servem mais, nós ficamos meio perdidos no início, pois não sabemos ainda como se colocar diante de algumas situações e nosso planeta está passando por essas fases de mudanças.
   No ponto de vista físico, é um momento de muita turbulência, de muitos desencarnes coletivos, enchentes seguidas de outras enchentes, tsunamis - quando eu era criança não éramos acostumados á ouvir sobre isso - então se pergunta: fenômenos naturais não existiram sempre? Sempre existiram, mas hoje temos isto muito mais constante porque o planeta está mudando mesmo energicamente, está passando por esta transformação e todas as religiões apontaram para isso, a Doutrina Espirita também nos fala sobre isso e é o que estamos vivendo.

ALEX - É o que você disse á pouco na rádio, "as informações não estão apenas vindo de um lugar, mas do mundo todo. E não somente da Doutrina Espirita, mas de outras religiões também".

SANDRA - Dentro da doutrina espirita hoje vemos que a quantidade de livros sobre o assunto é muito grande. O que é interessante, e que está neste novo livro da doutora Marlene Nobre, "Não Vai Ser em 2012", é que o Geraldo Lemos Neto foi orientado á não falar desse assunto desde há muito tempo, eu não me lembro se foi em 1980...

ALEX - Foi em 1986.

SANDRA - Isso! O Chico disse "ainda não está na hora de falar" e eles foram ali sendo intuídos pela Espiritualidade até o momento de publicarem tudo. Por que todas estas informações estão chegando junto? Para que acordemos mesmo! É um alerta! Temos que ficar de olhos abertos, pois o Emmanuel dizia que nós caminhávamos como zumbis. Nós vivemos muito em função do que passam para nós, a mídia exerce uma controle mental sobre o ser humano que nós estamos jogados á Matrix (risos). Temos que nos "desgrudar" dessa "Matrix", porque é uma realidade em que nós vivemos ligados, nesta cultura que estamos inseridos. E nós precisamos subir um "degrauzinho" acima para poder olhar de uma maneira diferente tudo isso. Eu gosto de falar de transição, por que depois começamos á estudar este assunto e refletimos na visão espirita, assim nos descolamos um pouco e pensamos "Puxa! O que é importante em minha vida? Estou olhando só pra mim?" É hora de ajustarmos o foco, tem gente que o perde no dia-a-dia, são tantas demandas que nos distraímos. Essas discussões e reflexões nos fazem ajustar o foco e esses alertas servem para que fiquemos conscientes, pois essa é a hora da realidade.

ALEX - Em seu livro "Luz que consola os Aflitos" você fala da Dona Maria Aparecida, do Hospital Fogo Selvagem, do Pênfigo, em Uberaba. Você á conheceu pessoalmente?


Chico e Aparecida
SANDRA - Tive a alegria de ter contato com a dona Maria Aparecida, nós fazíamos algumas peregrinações, mesmo antes de eu trabalhar com o livro espírita.
   A dona Mariazinha da casa espirita que eu frequentava em São Paulo era muito amiga da dona Maria Aparecida. Houve até uma ocasião em que a dona Maria Aparecida foi presa em São Paulo quando ela estava começando a pedir dinheiro no Viaduto do Chá e a dona Mariazinha foi que má tirou lá da cadeia. A dona Mariazinha era negra e ambas tinham uma ligação muito forte, tinham as mesmas dificuldades, eram bem idosas e quando as quando nós íamos para o Lar de Jesus, as duas sentavam uma ao lado da outra e ficavam ali "tricotando" e conversando, era muito legal, foram momentos maravilhosos e abençoados.
   A dona Mariazinha desencarnou e a penúltima vez que estive com a Dona Maria Aparecida, eu não contei o ocorrido á ela, nem comentei nada. E na última vez que a visitei, foi quando levei o nosso livro para ela e sua neta Yvone, antes mesmo de publicá-lo, para que ela autorizasse, pois havia ali uma história de uma pessoa viva.
   Uma das coisas que o espirito Bento José faz nesta coleção é resgatar um espirita conhecido, para que ele não "morra" para as próximas gerações. Em seu primeiro livro ele fala de Chico Xavier, nesse livro ele fala da Maria Aparecida, no próximo irá falar do Euripedes Barsanulfo.
   A história de Maria Aparecida é lindissima, a sua doação e renúncia, aquilo de levar os doentes para dentro de sua casa, de não ter dúvidas e mesmo sem ser espirita quando fazia isso, ela era católica. O coração dela e o amor dela são de uma grandeza tão enorme que falar de Dona Aparecida é uma coisa muito dificil, não tenho palavras. Perto dela nos sentimos um nada.

ALEX - E o Francisco Cândido Xavier?

SANDRA - Eu tive a oportunidade de ficar com o Chico uma vez só. Quando eu o visitei, ele já estava doente. A Mariazinha parava o ônibus perto de sua casa e dizia "vamos vibrar porque ele está precisando de oração". Nós vibrávamos ali por ele dentro do ônibus e íamos embora, mas bem no finalzinho de sua vida, tivemos tempo de levá-la para ver o Chico, foi a última vez que a Marizinha esteve em Uberaba, pois em seguida ela veio a desencarnar. Ela mal conseguia andar, ela chegou e á chamaram para entrar, colocando-a lá pertinho dele, foi muito emocionante, foi a única vez que eu tive contato com o Chico. E o que dizer quando se está diante do Chico? Eu fiquei ali olhando ele, sentindo aquela energia jorrando, é um espirito de uma grandeza que ainda não entendemos, vai demorar muito para compreendermos essa grandeza do Chico.

ALEX - Conversando em off antes da entrevista, você nos contou que não conheceu Jerônimo Mendonça Ribeiro pessoalmente, mas o que você poderia dizer sobre a pessoa e o espirito do Jerônimo?

SANDRA - Infelizmente eu não tive esta oportunidade, mas sabemos através das pessoas que tiveram um contato com ele que ele é um espirito que não pode ser esquecido também, nós sempre temos que ficar lembrando, falando e divulgando pela grandeza que ele era, o "Gigante Deitado" literalmente. E seu trabalho foi maravilhoso, deixando um exemplo lindo, de lutas e aceitação. Nós aprendemos demais com ele e que ele continue nos ajudando do plano espiritual em que ele está.

Sandra e Alexandre (foto tirada por Alex)
ALEX - Assim seja! Sandra, para encerrarmos, um pinga-fogo como de costume:

- Livros - Evolução.
- Fome - Não deveria existir.
- Lúcius - Um grande amigo.
- Kardec - O grande educador.
- Deus - Tudo.

ALEX - Muito obrigado pela entrevista e perdoe-me por ter abordado você e o seu marido Alexandre aqui na Feira para esta entrevista, são suas as considerações finais.

SANDRA - Alex, foi um prazer e uma alegria estar aqui com vocês nesta 40ª Feira do Livro Espirita, nesses quarenta anos de feira, sabemos das lutas que vocês enfrentaram neste caminho e estamos felizes de estar aqui com esta espiritualidade amparando este trabalho. O Eduardo estava comentando conosco que são mais de 300 voluntários, é um trabalho maravilhoso e que nos fortalecem cada vez mais para que nós espiritas cristãos busquemos cada vez mais na nossa doutrina, o aprendizado, a nossa educação, e olhando para Jesus acima de tudo, não olhando para os lados, não desanimemos em direção ao Bem. Aqui nesta feira vocês nos dão um exemplo de esperança, superação e quando entendemos estes momentos turbulentos que passamos, entendemos o porque da dor e o que é um mundo de regeneração, que possamos sempre entender e seguir em frente sem esmorecer.  
      

Um comentário:

helena chaves disse...


Amei a entrevista com a Sandra Carneiro, pois conheci mais um pouquinho dessa escritora espírita, e peço a Deus que esteja sempre a iluminando, e que seus amigos espirituais tragam sempre essas obras maravilhosas de conhecimento e aprendizagem, seus livros são uma benção. Que eles esteja, sempre com ela em linda parceria. Beijo forte de luz no coração de todos. Helena.